Sem categoria

SP atinge marca de R$ 1 bilhão investido em infraestrutura na educação





Investimento foi realizado em 1.261 construções e reformas nas redes estadual e municipal, mais de 650 mil alunos foram beneficiados



O Governo de São Paulo investiu R$ 1,032 bilhão em obras de infraestrutura na Educação entre janeiro de 2023 a junho deste ano. O aporte financeiro foi alcançado em tempo recorde: apenas 18 meses.

O balanço da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) aponta que foram entregues 1.261 obras em escolas e creches públicas. Mais de 650 mil alunos de 327 cidades foram beneficiados pelas intervenções.

Em 18 meses, foram entregues 1.261 obras em escolas e creches públicas

O Estado investiu em reformas completas de escolas estaduais, em melhorias de quadras, cozinhas, refeitórios e sala de aula, revitalização de fachadas e adequações para acessibilidade, além da entrega de 44 creches municipais.

Para o secretário Renato Feder, a infraestrutura das escolas reflete diretamente no aprendizado dos alunos. “Estamos 100% empenhados na melhoria do ensino, na recuperação da defasagem e oferecer uma rede mais bem estruturada com quadras, laboratórios e recursos tecnológicos cumpre um papel muito importante de tornar as atividades escolares mais atrativas, as reformas são fundamentais para o sucesso da educação”, afirma.

O presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), Jean Pierre Neto, explica que para fazer as entregas sem abrir mão da qualidade, foi necessário planejamento e revisão de processos com foco na otimização de tempo e recursos.

“Nós visitamos as escolas, fizemos um mapeamento prévio dos desafios, conversamos com comunidade escolar, diretores, dirigentes e a Secretaria de Educação para entender quais eram as necessidades da rede. Feito isso, começamos as ações para agir rapidamente. Então, revisamos nossos fluxos de trabalho para que pudéssemos ter licitações mais ágeis. No ano de 2023, fizemos cerca de mil licitações na Fundação”, ressalta o presidente da FDE.

Jean Pierre Neto também ressalta a importância das fiscalizações preventivas para corrigir problemas durante o processo de execução, garantindo que as entregas sigam o padrão da FDE e evitem reparos ou atrasos.